domingo, 3 de novembro de 2013

Sopro

Foi apenas um sopro
que saiu desprovido de saudade
um murmúrio de ansiedade
palavra esquecida no tempo

Migrando para alem da luz
que se fez voz
a sós
com a nossa solidão

E mergulhada nesse mar
mares de lar e céu
cansada da desilusão 
e de sofrer com o coração

Foi só um sopro
uma palavra altiva
que o tempo desenhou
na sua missiva