quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Floresta

O silêncio que se escuta
quando coloco a minha cabeça sobre o teu peito
é do bater do teu coração 
que se põe a jeito
e posso assim te chamar
para que venhas a mim 
sendo o sentido do lugar
do nosso lugar sem fim
e o teu nome que soletro
em noites de madrugada
é do meu sentido
um puro acompanhar
e quando mais forte se torna
este meu amor por ti
é quando tu foges
para bem longe de mim
então procuro-te na floresta
onde te escondes
e imerso nos teus sonhos
para que me acordes
de sonhos, sonhos mil
são o que eu posso sentir
por te amar assim
é que a minha vida tem sentido