quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

O teu silêncio

O teu Silêncio
é o de um olhar perdido em mim

que reflecte em ti 
o teu testemunho vago

de um dia que há-de surgir

e quando a aurora
nos faz questionar as horas mortas

os pássaros levantam voo 
para lá da cortina da escuridão

voando no céu alto
evadidos na contemplação
das nuvens

e do espaço sem tempo
do tempo sem espaço
em ti