quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Corvo

Ramos pegados ao céu
voo de corvo
planando rubro sobre o mundo
ouvi o seu grasnar perdido
ouvi ansiando por um pedido
de ser feliz
imaculado nessa oração
voo onde jamais haverá perdão
e perdeu-se no labirinto
onde os raios não existem
e apenas eclodem no eter