quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Voz

Ouvi o teu nome clamado na noite
perdido entre as brumas do nevoeiro
mas ergues-te um muro
e silencias-te essa voz como a uma oração
e desse murmúrio quando ela sumiu
encontras-te-a na dor 
foi a tua mensagem

Ouvi o teu nome perdido na noite
por mil e um motivos chamas-te-o amor
e a tua ferida que era tão grande
apenas se tornou um pouco maior

Ouvi o teu nome eco na noite
e desse eco foi o mais erege que assim propagou
quando eras apenas mais uma partida
e o amor apenas mais um amor