sábado, 28 de setembro de 2013

Piano



Aquele piano no lago
Onde a chuva caia desmaiada sobre as suas teclas
Concêntricos de lua
Perdendo-se no firmamento
E no horizonte subjugava intensa cor
Tal foi o espanto
Quando a luz se tornou em noite
E o riso em murmúrio de amor