segunda-feira, 31 de março de 2014

Alguem do outrolado

Alguem do outro lado
chama por ti em terna voz
para além do firmamento
perdido que há em nós

E nesse descernimento
de meras sombras te povoam
um olhar amanhecido
de um grito além perdido

E quando em ti
se firmam horizontes
somos nós
astros de rejubilo

Que percorrem os céus despidos
nessas deambulações
acordam nos teus sonhos
de nossos corações