sábado, 8 de março de 2014

Do silêncio

Poema: Do silêncio

É apenas silêncio
o que pode ser guardado
das primeiras palavras
que soltas ao vento,

E quando se solta o véu
sobre o que querem dizer
toma-se consciencia
desse teu ser,

Surge imaculado
na ideia do poeta
e parte abandonado
à sua sorte.

Oh, como queria ser tu
para compreender
de onde surgem
teus versos.

Poeta de um sem fim de ilusão
fogo fausto
comunhão de sentidos
dispersos

e é tudo em mim
uma torrente
de significados,
soa os versos, eternamente amados.