sábado, 8 de março de 2014

Infinito

Poema: Infinito

O infinito
que se soletra
nas mais ternas das palavras
perde-se em rimas

E por mais que sejam
murmurios ausentes
nao te consigo esquecer

surges nos meus sonhos
tal nevoa pálida
que me queres levar contigo

e por isso resisto ao teu amor
que despedaça
cada parte da minha alma

Que soletra a uma só voz
aquilo que eu não
quero compreender

e é apenas infinito
aquilo que nos une
de uma toda eternidade.