sábado, 8 de março de 2014

Criação

Poema: Criação

Queria poder criar
todos os versos do mundo,
soletra-los num segundo
como um fogo que arde no coração,

Mas é tão tarde, é tão tarde meu amor,
e parece não haver sentido,
os meus olhos adormecem embalados
nas pálpebras do sono

Sentindo-me adormecer
como quem chama a morte,
que vem ao meu encontro
para me levar com ela,

Talvez diria, o que resta
de o corpo vão,
seja apenas um espírito
de matéria fútil,

E assim, ao encontro dos dias
fosse com um anjo
que em seu voo imaculado, se desprendesse,
da terra na sua imensidão.