segunda-feira, 3 de março de 2014

Entender

Poema: Entender

Podia entender
de que tudo há para entender...
mas é apenas um vazio
que inunda a alma.
Um sopro de vida,
um momento
como outro qualquer.
Na medida de teus passos
adivinham o caminho
ouço clamar pelo teu nome.
Ó Sombra que vens à minha procura
imersa em ti
para te perderes comigo
numa desventura.
E à medida de tudo
que fere de desconhecido
somos um vasto universo
de estrelas.
Comtemplando-as
para nos conhecermos.