sábado, 19 de outubro de 2013

Conquista

Havia tanto de mim 
para te mostrar,
tu que receias a dor
de te entregar,
e atrás do véu te escondes,
da subtil alegria do amor.
Mas tornas-te abrir à tua dor,
para enfim, saciares a tua sede
e em mim o teu calor.
Sou dois braços, 
abraçados ao teu encontro
para que possas
sentir a minha força,
e tanto que te abraço
que confidencio,
que a paixão é 
lume ardido por um fio.
Tu que vês em mim
o imenso mar,
na sua gloria de conquistar, 
e eu vejo em ti o céu,
e todo o teu amor é meu.