sábado, 5 de outubro de 2013

Lágrimas

As tuas
lágrimas cindidas
num murmúrio vago

despidas
na tua face terna
e meiga

que saudam
teu olhar negro

com teu sorriso
de menina abandonada

na solidão
de uma fachada
tão sozinha

que és para mim
a rainha
de um pobre coração