terça-feira, 15 de outubro de 2013

Solidão

Hoje, escutei a solidão
serena,
ela que me disse
que era um poema
em teu olhar,
e que quando me sentisse
naufragar
me incidisse de luz
no crepusculo da espuma
em um qualquer mar.
Pode também recordar
em que mudam as estações,
o Outono para o Inverno
com suas chuvas e dilúvios
como um soneto
ou uma valsa, ela assim contou
Quem?
A solidão
que me aperta em dias inusitados
que é o sentido de ser só
sozinho, nesse caminho
por desbravar.
Ela que me disse
rindo baixinho
que o caminho é para andar
e que basta apenas recordar
como mudam as estações.